Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

Um pouco de História

 

 

 

 -Ilustrações da Árvore genealógica dos primeiros Reis de Portugal-

(António de Holanda)

 

-Tenho andado a ler, ou melhor, a reler, dado que  já o havia feito anteriormente,  "A História Concisa de Portugal", da autoria do Professor José Hermano Saraiva, esse grande vulto da literatura portuguesa.

 

-Por achar interessante, e com a devida vénia, transcrevo aqui duas passagens do referido livro.  Refere-se um dos episódios a D. Afonso Henriques, que como talvez saibam é o Patrono do Exército Português, mas que, em minha opinião naturalmente, e pondo aqui  um pouco de brincadeira, mas dada a sua audácia, astúcia, espirito guerreiro  e algumas outras características, bem podia ser considerado o 1º "Comando" Português..

 

-O outro episódio está relacionado com antepassados de D. Nuno Álvares Pereira, o Santo Condestável, outro grande estratega militar, e demonstrou isso mesmo na Batalha de Aljubarrota, em que levámos de vencida o exército castelhano, utilizando a célebre táctica do quadrado.

 

 

" Nos tempos de D. Afonso VI , avô de D.Afonso Henriques, o Conde Mem Soares andava em rixa com um cunhado, que também era conde, porque ambos disputavam a posse da vila de Novelas.  A certa altura, Mem Soares viu-se nomeado adiantado-mor do rei na região de Portugal.  Aproveitando-se dessa autoridade, foi a Novelas, surpreendeu o cunhado a dormir na companhia de mais sete condes e arrancou os olhos a todos.  Mais tarde, um cavaleiro, vassalo de um dos condes cegos, encontrou Mem Soares quando ele andava á caça na Portela de Vade e matou-o.

Passou muito tempo, D. Afonso Henriques já era rei de Portugal.  E aconteceu ir visitar o Conde D.Gonçalo de Sousa na sua quinta de Unhão.  O Conde foi tratar de preparar comida para o rei e o rei aproveitou o tempo a fazer amor com a Condessa ( a doneá-la , isto é, fazê-la dona, diz o texto).   Quando o Conde voltava com a comida, viu aquilo e não gostou.     Limitou-se a dizer:    «Levantai-vos, senhor, ca adubado o tendes» (levantai-vos porque a comida já está pronta).    O rei pôs-se a comer; mas, enquanto o fazia, o conde mandou  tosquiar a condessa e devolveu-a a casa dos pais dela, montada numa besta de albarda e virada para o rabo do sendeiro. Uma  outra versão acescenta um pormenor: obrigou-a a  meter burrela com todos os rapazes que viviam lá em casa.  D. Afonso Henriques soube-o e zangou-se muito: « D.Gonçalo, por menos que isto, um adiantado do meu avô cegou sete condes! ».  «Senhor» respondeu o Conde, « cegou-os a torto (injustamente) e morreu por isso.» ".

 

Este episódio seguinte fala-nos dos Pereiras, antepassados de D.Nuno Álvares Pereira.

 

 

-" O primeiro que se instalou em Portugal foi Gonçalo Rodrigues.     Tomara parte numa expedição contra os Mouros, mas quando chegou a altura de repartir o saque entre os cavaleiros achou que lhe davam menos que o devido e insultou o fidalgo que fazia a divisão: chamou-lhe fantasma, querendo com isso dizer que o via sempre na posição de vencedor, mas nunca na de combatente.     Um cavaleiro do injuriado quis desafrontá-lo, mas Gonçalo Rodrigues, com uma espadeirada, fendeu-o dos ombros á cintura.   Isto era punido com pena de morte, e o assassino fugiu para Portugal, onde D.Sancho II lhe deu o couto da Palmeira; aí se fixou o solar da família.   A geração seguinte é representada por Rodrigo Gonçalves, que esteve  « em muitas fazendas» (combates).

   Um dia chegou-lhe a notícia que a mulher, que estava no Castelo de Lanhoso, o atraiçoava com um frade do Bouro.   Correu lá, , fechou as portas do Castelo e «queimou ela e o frade e homens, mulheres e bestas, e cães e gatos e galinhas e todas coisas vivas, e queimou a cãmara (quarto de dormir) e panos de vestir e camas e não deixou coisa móvel».

   Perguntaram-lhe porque  é que queimara toda a gente, e não apenas os adúlteros. É que, explicou ele, aquela maldade durava havia dezassete dias ; os outros habitantes do castelo  alguma suspeita deviam ter e, apesar disso , não o  preveniram do que se passava.

   Voltou depois a casar e nasceu Pedro Rodrigues Pereira.    Esse matou o primo Pedro Poiares, com quem teve uma guerra privada que veio a resolver-se na lide de Trasconho ( entre Paço de Sousa e Valongo), na qual morreram muitos nobres de ambas as partes.

   O filho de Pedro Rodrigues já era muito rico. Certo dia deu em Pereira, sob um grande carvalho que ali existia, sessenta e quatro cavalos. Parece que eram só trinta e dois mas ele deu-os por duas vezes: « Deu logo os trinta e dois cavalos e logo os comprou áqueles a quem os dera. E deu-lhos em emprego de avença que com eles fez dos seus casais. E estes cavalos deu-os logo a outros fidalgos».   Isto é: com trinta e dois cavalos  fez sessenta e quatro vassalos, que ficaram a trabalhar nos seus casais.

   Como era rico pode trazer o filho na universidade de Salamanca, e os estudos levaram o rapaz às culminâncias do poder: foi arcebispo de Braga e serviu de medianeiro na guerra entre D. Dinis e o futuro D.Afonso IV. Do tempo de estudante ficou-lhe um filho, Álvaro Gonçalves Pereira, que aos dezoito anos foi eleito prior do Hospital. E esse teve trinta e dois filhos bastardos, entre eles um que se chamou Nuno Álvares Pereira. "

 

 

 

-Pormenor da Batalha de Aljubarrota-

(Reprodução de uma iluminura da « Chronique de France et D, Angleterre-Museu Britânico)

publicado por 7ccmdsmoc às 19:15
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Alf.Milº "COMANDO" FELICI...

. Convívio de 2011

. Uma triste notícia-Alf. ...

. Série televisiva a Guerra...

. Fotos do Convivio de 2010

. República/Monarquia-Breve...

. Impressões de uma viagem ...

. Madrinhas de Guerra

. Fotos do convivio de 2010...

. Convivio de 2010 da 7ª Co...

.arquivos

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Agosto 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds